Imposto de Renda 2018: Veja quais benefícios o contribuinte precisa declarar

Imposto de Renda 2018

Valores recebidos por seguro-desemprego e auxílio-doença, por exemplo, devem ser declarados, mas vale-refeição e vale-transporte ficam de fora.

Quem recebe algum tipo de benefício e está obrigado a apresentar o Imposto de Renda 2018 precisa incluir esses valores em sua declaração. No entanto, é preciso ficar atento ao tipo de recebimento antes de informá-lo à Receita Federal.

Seguro-desemprego está entre os benefícios que devem ser informados à Receita pelos contribuintes que estão obrigados a declarar o IR (Foto: Reprodução/TV Globo)

Seguro-desemprego está entre os benefícios que devem ser informados à Receita pelos contribuintes que estão obrigados a declarar o IR (Foto: Reprodução/TV Globo)

Veja abaixo 3 perguntas e respostas sobre a declaração de benefícios no IR. Para elaborar as respostas, o G1 ouviu o advogado Claudio Lopes Cardoso Junior, tributarista do Diamantino Advogados Associados.

Imposto de Renda no G1 (Foto: Ilustração: Alexandre Mauro/G1)

Imposto de Renda no G1 (Foto: Ilustração: Alexandre Mauro/G1)

1. Quais benefícios é preciso declarar?

Todo e qualquer rendimento deve ser declarado por quem está obrigado a declarar o IR, incluindo valores recebidos por seguro-desemprego, auxílio-creche, auxílio-doença, auxílio-funeral, auxílio pré-escolar, salário-maternidade, prêmio assiduidade, gratificações por quebra de caixa, indenização adicional por acidente de trabalho, entre outros.

2. Como declarar benefícios?

3. Vale-transporte, alimentação e refeição entram na declaração?

Não. Devem ser declarados apenas benefícios considerados como remuneração. No caso de quem trabalha sob o regime CLT e recebe vale-alimentação e vale-transporte, as pessoas não devem incluir esses valores na declaração do IR.

Fonte: G1

Acesse nosso BLOG e veja todas as nossas publicações do site.

Compartilhe isso: